Pronada, Supinada ou Normal? Saiba sua Pisada e Escolha o Tênis Ideal

Corrida é uma atividade física que traz muito benefícios à saúde de quem a pratica. Porém, mais do que simplesmente sair correndo aí, é preciso prestar atenção e tomar alguns cuidados antes de começar a correr, evitando lesões, incômodos e mal estares. Muitas dores comuns aos corredores estão relacionadas ao tipo de pisada de cada um. Para se ter uma ideia, joelhos, tornozelos, canelas e coluna podem ser afetados caso isso não seja corrigido. O jeito como se pisa varia de pessoa para pessoa e é determinado a partir da anatomia de cada um, como pés, joelhos e a flexibilidade das articulações. A não correção compensatória da pisada ocasiona um apoio excessivo em um determinado ponto do pé, o que pode levar a lesões agudas e crônicas. Os problemas podem variar de calos e bolhas, a complicações mais graves, como tendinites e fraturas ósseas por estresse.

Por isso, conhecer o tipo de pisada é essencial antes de começar a praticar esse esporte, auxiliando na escolha do tênis mais adequado e que trabalhe na correção e compensação dos desvios. Isso vai garantir mais conforto e segurança durante a corrida.

Existem três tipos principais de pisada. Você sabe qual é sua? Confira abaixo as principais características de cada uma delas e veja como escolher o par de tênis mais apropriado para você.

Pisada Pronada

O primeiro toque do pé no chão acontece com a parte de fora do calcanhar e inicia uma rotação para dentro, utilizando a ponta dos pés, principalmente o dedão, para se impulsionar. Esse giro feito produz uma grande tensão na estrutura do pé, podendo causar desalinhamentos no tornozelo, no joelho e até mesmo no quadril. A pisada pronada também aumenta as chances de dores na canela e nas articulações.

Dentre os três tipos, essa é a pisada mais comum, sendo encontrada em cerca de 50% da população. Além disso, é típica em quem tem o chamado “pé chato”. Uma dica para identificar a pisada pronada é observar a sola do tênis e verificar se há uma maior desgaste na parte externa do calcanhar e na parte interna do restante da sola.

Além do impacto causado, os pronadores possuem uma flexibilidade excessiva nos tornozelos. Isso traz pouca estabilidade durante a corrida e causa uma redução das perfomance, uma vez que o impulso para cada passada ocorre em uma região muito reduzida do pé. Por isso, quem tem esse tipo de pisada deve procurar por tênis com amortecimento e controle de movimento.

 

Pisada Supinada

O primeiro toque no chão utiliza a parte de fora do calcanhar e se mantém nessa área, gerando impulso com o dedinho. Isso causa uma sobrecarga no lado externo dos pés, o que pode ocasionar lesões nos joelhos, pés e costas. Além disso, pessoas com essa pisada apresentam maior tendência a torções no tornozelo e tendinites na região da panturrilha.

A pisada supinada é o tipo mais raro de ser encontrado, atingindo apenas 5% da população. Supinadores apresentam um arco do pé bastante acentuado, caracterizado pelo apoio da região lateral para o lado de fora do pé. Sendo assim, a dica para identificar a pisada supinada é procurar por desgastes na parte externa do solado.

Pelas características da pisada, supinadores têm um pé mais rígido e precisam procurar um tênis que apresente reforço no amortecimento na região frontal do calçado e controle de estabilidade para dar mais firmeza e conforto na passada.

Pisada Neutra ou Normal

O primeiro toque com o solo acontece com a parte de fora do calcanhar, fazendo um leve giro até o impulso com a parte central do pé. A pisada neutra ocorre em 45% da população e é o tipo que ocasiona menos problemas ortopédicos, já que apresenta um nível equilibrado na absorção dos impactos, abrangendo calcanhar, arco do pé e antepé.

Para identificar a pisada neutra, basta observar o solado do calçado e verificar se o desgaste é uniforme em todas as partes. Pessoas com essa pisada não precisam de grandes preocupações com o tênis, podendo escolher um calçado neutro e com leve amortecimento, já que o maior problema está na ocorrência de dores na sola do pé.

As dicas para observar o desgaste no solado dos calçados servem apenas para verificar tendências para um ou outro tipo de pisada. A melhor maneira de identificar a sua pisada é fazer uma avaliação com fisioterapeuta ou ortopedista.

Caso não tenha acesso a especialistas, há um teste caseiro que pode ajudar nessa descoberta. É simples: molhe a sola dos pés com água e caminhe sobre uma folha de jornal. Observe o desenho que se forma e o tipo de arco do pé para saber se sua pisada é normal, pronada ou supinada.  

Atualmente, os fabricantes de tênis fornecem tecnologias para cada tipo de pisada, com calçados capazes de melhorar estabilidade e a absorção de impactos e evitar entorses. O uso de tênis para uma pisada que não seja aquela que o modelo diz corrigir, pode piorar os sintomas e agravar o quadro de lesões, dores e outros problemas.

A Sport Tennis possui uma completa linha de produtos voltados para corredores. São centenas de opções na nossa linha running, como roupas, acessórios e tênis masculinos, femininos e infantis, perfeitos para cada tipo de pisada. Ficou interessado? Acesse o nosso site e conheça mais!

Compartilhar: